Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Sobre mulheres que amam mulheres: "Amora", de Natalia Borges Polesso

Numa perspectiva social, Amora não poderia estar mais de acordo à sua época: um panorama fervilhante quando às discussões de gênero e quanto à própria definição do que é “gênero”.    Vencedora do prêmio Jabuti 2016 e constituída por trinta e três contos classificados entre Grandes e Sumarentas e Pequenas e Ácidas, a antologia de Natalia Borges Polesso prima pela delicadeza e sobriedade, abordando e dissecando relacionamentos homoafetivos entre mulheres durante diferentes fases da vida.    Interessante abordar um aspecto curioso acerca da obra: quanto à escolha das personagens de seus contos, Polesso parece ter fugido do que é rotineiro em romances homoafetivos retratados tanto na literatura quanto no cinema. Não raro, uma mulher quase sempre mais velha e mais experiente conduzindo uma mulher mais jovem e inexperiente numa espécie de transição de descoberta da própria sexualidade. Essa configuração também é presente em Amora, contudo a autora é mais eclética quanto às formas de apresen…

Últimas postagens

20 e tantos - "Ansiedade, princípio de gastrite e constantes pensamentos suicidas"

20 e tantos - "Quase vinte anos no vácuo do universo"

Pontos Finais - VIII/VIII

Pontos Finais - VII/VIII

Pontos Finais - VI/VIII

Pontos Finais - V/VIII

Pontos Finais - IV/VIII

Pontos Finais - III/VIII

Pontos Finais - II/VIII